Pesquisadores de Recife-PE visitam Arquivo Público de Paracatu

Por Carlos Lima (*)

Conhecer o patrimônio histórico de Paracatu com seu belo casario, suas ruas e seus becos, a Casa da Cultura, o Museu Histórico, a Igreja Matriz de Santo Antônio e o Arquivo Público Municipal é a razão da vinda à cidade, nesta terça-feira (13), do casal de geógrafos e pesquisadores de Recife, Pernambuco, Antonio Costa e Ednalva Cardoso, que embora já tenham passado por aqui apenas de viagem pela BR-040, desta vez realizaram o desejo de ver de perto a Paracatu citada em algumas fontes como uma das antigas “Sete Vilas do Ouro” do Estado de Minas Gerais, segundo afirmaram os próprios visitantes.

Costa e Ednalva estão desenvolvendo uma pesquisa para publicação de um livro sobre as cidades margeadas pelo Rio São Francisco em seus aproximados 3.000 quilômetros de extensão, com o propósito de registrar todo o patrimônio histórico e arquitetônico pertencente a essas localidades. De acordo com o geógrafo e também engenheiro civil, são 104 municípios ribeirinhos e em seus arquivos consta que cerca de 11 desses municípios foram submersos em função da construção de três reservatórios de águas do “Velho Chico”, dos quais pouco ou quase nada existe registrado para a história.

Para o geógrafo e engenheiro do Recife, o que o motivou a documentar a história das cidades existentes ao longo das margens do Rio São Francisco foi a sua carreira na CHESF (Companhia Hidro Elétrica do São Francisco), seu contato com as áreas abrangidas pelo referido Rio e a quantidade de documentos que acumulou em função deste seu trabalho naquela Companhia. Ainda segundo Costa, há dois anos ele escreveu sobre a principal figura do cangaço, Lampião.

Após conhecerem as instalações do Arquivo Público Municipal Olímpio Michael Gonzaga, Antônio Costa e Ednalva receberam como doação, entre outros, os livros Guia do Arquivo Público Municipal e Catálogo de História Oral, ambos publicações da Prefeitura Municipal de Paracatu em parceria com a Faculdade Finom. O casal segue agora para Pirapora-MG, para continuar a sua pesquisa naquela cidade também banhada pelo Rio São Francisco.

(*) Carlos Lima é graduado em Arquivologia pela Universidade Federal da Bahia (UFBa) e é Coordenador do Arquivo Público Municipal de Paracatu


Anúncios

Uma resposta

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: