Caminhada e plantio de árvore marcam o Dia Nacional do Patrimônio Cultural

Por Carlos Lima (*)

Este slideshow necessita de JavaScript.

Com uma excelente organização e ampla participação de estudantes, servidores públicos, autoridades políticas e de movimentos culturais, o dia 17 foi celebrado com uma brilhante caminhada que partiu do centro da cidade até o Núcleo Histórico de Paracatu, e que teve no encerramento o plantio da “barrigudinha”, no local onde se encontrava a antiga barriguda do Bairro do Santana.

Entre os atrativos utilizados para chamar a atenção da comunidade para o Dia Nacional do Patrimônio Cultural estavam um trio elétrico, que serviu de palco para a apresentação do Grupo de Dança da Escola Delano, um carro alegórico em cuja carroceria estava uma obra de arte representada pela fachada de uma casa antiga, o entoar dos hinos nacional e a Paracatu, além de diversas faixas que conclamavam a sociedade a valorizar os patrimônios material e imaterial de que dispõe.

Entre as autoridades presentes, estavam o Prefeito de Paracatu Vasco Praça Filho (Vasquinho), o Presidente da Câmara Municipal Wilson Martins, os vereadores Zé Maria “do Paracatuzinho”, Sílvio Magalhães, Rosival Araújo, além do Diretor de Esportes Werlei, da Diretora-Presidente da Fundação Municipal Casa de Cultura Lana Melo Franco e da Diretora de Cultura, Marina Cunha, que sobre o Trio Elétrico comandou a todos durante o evento e por onde passou, agradeceu a populares e comerciantes pelo apoio à preservação e divulgação do patrimônio histórico da cidade.

Na passagem pela Avenida Quintino Vargas, o Ex-Prefeito Diogo Soares Rodrigues, o Diogão, como é popularmente conhecido, saudou aos integrantes do evento com grande alegria e a Diretora Marina Cunha não deixou de lembrar no microfone sobre a importante contribuição dele quando em 1988 autorizara a implantação da Casa de Cultura, como um espaço público destinado à celebração das artes e da cultura.

O evento contou ainda com uma belíssima peça teatral, encenada por alunos da Escola Estadual Dom Serafim, em que foram relembrados personagens do cotidiano popular de Paracatu, e também da apresentação de um coral de uma das escolas participantes da festividade.

O plantio da muda de uma barriguda, cuja semente fora extraída da velha e ducentenária planta que alí resistira até março de 2009, quando caiu em função das chuvas do período, foi realizado com a presença do Sr. José Goiano, morador mais antigo do bairro do Santana e cujo olhar denunciava a satisfação com toda aquela mobilização em prol da natureza e da memória de Paracatu.

(*) Carlos Lima é graduado em Arquivologia pela Universidade Federal da Bahia (UFBa) e é Coordenador do Arquivo Público Municipal de Paracatu

Atenção! Caso queira publicar esta matéria, cite o autor.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: