Estudantes da UNB realizam aula de campo no Arquivo Público de Paracatu

Por Carlos Lima (*)

Este slideshow necessita de JavaScript.

Desvendar os caminhos da história do meio ambiente. Esta foi a missão de vinte alunos do 4º e 2º semestres dos cursos de Gestão Ambiental e Agronegócios da Universidade de Brasília, Campus Planaltina, durante uma enriquecedora visita a Paracatu, no último fim de semana(14 e 15).

Com uma exposição composta por fotografias, livros, imagens e jornais que retrataram aspectos da natureza, da relação do homem com o meio ambiente e as transformações ocorridas no cerrado local, os universitários não só levantaram informações úteis para o relatório da aula de campo da disciplina história do meio ambiente, ministrada pela Profa. Regina Coelly (que coordenou o grupo), como também constataram ser indispensável manter viva a memória existente no documentos, por meio da preservação, divulgação e acesso.

Entre os itens documentais que despertaram interesse dos estudantes estavam os livros das Irmandades de N. Sra. Do Amparo (1765) e de N. Sra. Do Rosário (1782), cujas páginas traziam curiosas ilustrações de espécies da fauna e da flora.  Em outro exemplar, encontravam-se reproduzidas imagens das plantas utilizadas pelos escravos para facilitar a precipitação do ouro em suspensão, como a erva-de-santana e a samambaia-açu. Para a professora Regina Coelly (46 anos), que trouxe o grupo até a cidade, as fotografias revelam “a função econômica durante a primeira metade do século XX, a partir do garimpo artesanal e a sua evolução até chegar à mecanização, com a atuação das empresas mineradoras.”

Um sorteio de livros de história local e de duas ecobolsas (bolsas ecologicamente corretas) e cinco portas-lixo para carro, gentilmente cedidos pelo Movimento Verde de Paracatu (MOVER), marcaram o encerramento da visita guiada ao Arquivo Público, que desde maio deste ano desenvolve um programa de responsabilidade sócio-ambiental com servidores e visitantes da instituição.

No roteiro dos alunos da UNB, estavam agendadas visitas a outros pontos do Núcleo Histórico de Paracatu, à Mineradora Kinross (antiga RPM), Parque Ecológico do Alto do Açude, entre outros.

(*) Carlos Lima é graduado em Arquivologia pela Universidade Federal da Bahia (UFBa) e é Coordenador do Arquivo Público Municipal de Paracatu

Atenção! Caso queira publicar esta matéria, cite o autor.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: