Movimento Verde inaugurará Centro de Referência da Bacia do Rio São Francisco

Por Carlos Lima (*)

Este slideshow necessita de JavaScript.

Com o objetivo de ampliar a pesquisa sobre a Bacia do Rio São Francisco e possibilitar assim a preservação do “Velho Chico”, como é popularmente conhecido o referido rio, o Mover (Movimento Verde de Paracatu) irá inaugurar na terça-feira, dia 21, o Centro de Referência da Bacia do Rio São Francisco. O evento está previsto para acontecer às 16h00.

De acordo com o coordenador do Centro de Referência, Tobias Tiago (20 anos), todo o trabalho estará voltado para “a elaboração de projetos junto às empresas e à comunidade tendo em vista a amenizar os impactos ambientais causados” pela ação do homem, além propiciar a existência de “um centro de pesquisa sobre diversos temos relacionados ao Rio São Francisco, como transposição, revitalização”, entre outros.

Estarão presentes na inaguração, que será aberta ao público,  parceiros do Mover, estudantes e representantes de escolas e faculdades, empresários e diversas autoridades do município.

O Movimento Verde

A estrada de chão, com mata em redor, conduz o visitante a um lugar que pode ser comparado a um “pedacinho da roça” dentro da cidade. Trata-se do Mover ou Movimento Verde de Paracatu, que já possui quase 23 anos em atividade na região.

Localizado entre a BR-040 e o Bairro Alto do Córrego, numa belíssima área de mata, o Mover é um verdadeiro reduto para a fauna e a flora, que em outros pontos do município vão aos poucos desaparecendo para dar lugar às construções ou aos caprichos de quem não gosta desses componentes intrínsecos à natureza.

Na sede da entidade – um casarão rústico batizado de Casa Sílvio Lepesquer, nome do proprietário do imóvel e que assim recebe justa homenagem – são os pássaros quem vivem e destacam-se no local. Alí fazem ninho, alimentam-se e não se incomodam com a presença de pessoas estranhas. Por lá, também funcionam uma biblioteca, uma mini fábrica de ecobolsas (bolsas ecologicamente corretas), o Centro de Referência da Bacia do Rio São Francisco, a reciclagem de papel e uma bela horta.

Em meio a um emaranhado de trilhas ecológicas, a passarela de madeira suportada pelos cabos de aço defasia a todos para a travessia, que aos balanços podem vislumbrar a beleza do Córrego Pobre, que até possui uma pequena e bonita cachoeira.  De acordo com a monitora da entidade, Eloísa Mendes (30 anos), “o córrego pode estar ameaçado uma vez que resíduos sólidos, como entulhos de construção, estão sendo lançados no local”, de maneira a causar a sua degradação.

Como forma de subsídio ao programa de responsabilidade socioambiental do Arquivo Público de Paracatu, o Movimento Verde tem cedido com freqüência a esta instituição várias ecobolsas e portas-lixo, que são sorteados entre os estudantes que visitam o local.

Para os interessados em conhecer o Mover, que recebe visitantes e alunos de escolas e faculdades, basta contactar a entidade através do telefone (38)3672-1775 ou então dirigirem-se à Rua Francisco Ferreira Araújo, 375, no Bairro Alto do Córrego.

(*) Carlos Lima é graduado em Arquivologia pela Universidade Federal da Bahia (UFBa) e é Coordenador do Arquivo Público Municipal de Paracatu

Atenção! Caso queira publicar esta matéria, cite o autor.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: