Plano de desenvolvimento sustentável é entregue à população de Paracatu

Por: Carlos Lima (*)

Menino exibe documento integrante do Plano de Desenvolvimento Sustentável. Foto: Marisete Queiroz

Na percepção daqueles que estarão adultos até 2030, a esperança que se verifica em alguns dos seus versos é de uma Paracatu sem violência, sem drogas, com menos poluição, mais saúde, menos lixo nas ruas e é claro, mais desenvolvimento. O pedido é de crianças que participaram com redações e desenhos do Plano de Desenvolvimento Sustentável, o Paracatu 2030, cujo documento oficial foi apresentado à comunidade nesta quinta-feira (9), na Câmara Municipal.

Público presente na cerimônia de entrega do Paracatu 2030. Foto: Carlos Lima

Com um público expressivo de cerca de 250 pessoas interessadas num futuro sustentável para a cidade e seus munícipes, a reunião para apresentação dos objetivos do plano de sustentabilidade contou com a participação de autoridades municipais e estaduais, representantes de empresas, instituições sem fins lucrativos e ONG’s diversas, além da população e de integrantes da Agência de Desenvolvimento Sustentável de Paracatu (ADESP), grande responsável pela elaboração do projeto.

De acordo com Maria Isabel Marques do Valle, uma das coordenadoras da Fundação João Pinheiro e também responsável técnica pela elaboração do plano, o Paracatu 2030 é um “guia para o desenvolvimento do município e que tem por princípios fundamentais a sustentabilidade ambiental e social, a gestão democrática e participativa e a redução das desigualdades regionais e da pobreza”.

Arquivista Carlos Lima lacra e recebe a "Cápsula do Tempo" para guarda no Arquivo Municipal. Foto: Marisete Queiroz

A entrega simbólica do conjunto de documentos oficiais do Paracatu 2030 foi feita pelas crianças presentes na cerimônia, que erguendo cada documento integrante do plano e com o grito “eu participo”, entregaram, sob salva de palmas da população, os registros ao Presidente da Adesp, José Eduardo Trevisan Moraes, que fez o devido arquivamento num baú denominado “Cápsula do Tempo”, que ficará sob responsabilidade do Arquivo Público Municipal e só poderá ser aberto em 9 de junho de 2030.

O Prefeito de Paracatu, Vasquinho, discursa durante o evento. Foto: Marisete Queiroz

Ao falar da importância do Plano de Desenvolvimento Sustentável para o município, o Prefeito de Paracatu, Vasco Praça Filho (o Vasquinho), do PMDB, destacou Paracatu como uma das cidades que mais possuem empreendedores individuais no Estado e também uma das que possuem maior rede de esgotamento sanitário. Ainda de acordo com Vasquinho, seu governo é um dos que mais realizou a chamada PPP (Participação Público-Privada) e anunciou como exemplo o acordo feito com a BEVAP (Bioenergética Vale do Paracatu S/A), do qual serão distribuídos para estudantes do município 810 laptops, além da disponibilização gratuita do sinal de Internet Wireless com bloqueio a sites com conteúdo pornográfico, de pedofilia e racismo, em alguns pontos da cidade, como é o caso da Praça Firmina Santana.

Redação de aluna revela a esperança de mudanças e melhorias. Foto Reprodução: Carlos Lima

(*) Carlos Lima é graduado em Arquivologia pela Universidade Federal da Bahia (UFBa), é consultor em organização de arquivos e memória empresarial e exerce o cargo de Coordenador do Arquivo Público Municipal de Paracatu.

Atenção! Caso queira publicar esta matéria, cite o autor.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: