Que nem joão-de-barro

Por: Carlos Lima (*)

Casa onde viveu e trabalhou o Dr. Chiquito. Foto: Carlos Lima/APMOMG/Maio-2011

Os casarões outrora imponentes e consolidados tiveram o seu tempo áureo e serviram de habitação segura e comércio, até que viessem a perder sua pompa para as “modernosas” construções que se edificaram em Paracatu, a partir da década de 70.

Residência da Família Rocha, Sobrado de Alexandre Padilha e Casa de Dr. Chiquito. Foto: Acervo da Academia de Letras do Noroeste de Minas

Na Rua Temístocles Rocha, que também já fora chamada de Rua da Praça, Dr. Afrânio e Rua do Calvário, ainda resistem ao tempo e aos apelos do capitalismo, alguns belos exemplares, pertencentes atualmente à Prefeitura Municipal, como o casarão do Dr. Chiquito e o velho sobrado do Senhor Alexandre Padilha, que quase ruiu com o abandono e as chuvas 2008.

A Rua Temístocles Rocha e o seu casario em ruínas. Foto: Wellington F. de Carvalho/Ago. 2007

Num momento em que se aguarda com grande expectativa por investimentos e zelo para com o Núcleo Histórico de Paracatu, área já tombada pelo IPHAN (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional), vêem-se alguns poucos imóveis antigos em processo de restauração, que, para a curiosidade e deleite daqueles que amam a história, também revela uma volta às práticas de edificação utilizadas num passado não muito distante.

Os tijolos de adobe, fabricados nos fundos da Casarão em restauro. Foto: Carlos Lima/APMOMG/Maio 2011

A velha casa em que viveu o médico Francisco Timóteo Lisboa, o Dr. Chiquito, muito conhecido como “médico dos

Francisco Timóteo Lisboa, o Dr. Chiquito. Foto: Acervo Casa de Cultura de Paracatu

pobres” por prestar atendimento a todos e a todas, independentemente de poderem pagar ou não pela consulta, persistiu em existir, ainda que até bem pouco tempo estivera comprometida pelas rachaduras e outros danos. Mas, foi lá que se encontrou uma importante matéria-prima para a construção deste texto, os tijolos de adobe.

O dicionário Aurélio (2008) define o adobe como tijolo cru e seco ao sol. Trata-se de um antecedente histórico do tijolo de barro, também conhecido como alvenaria, e sua fabricação é artesanal e semi-industrial.

Outro casarão na Temístocles Rocha, também da Prefeitura, que está sendo restaurado e abrigará o Museu de Arte Sacra. Foto: Carlos Lima/APMOMG/Maio 2011

Com as paredes comprometidas por várias rachaduras e trincas, não restou à empresa responsável pela obra de restauração da Casa de Dr. Chiquito, a recomposição da fachada e outros cômodos com novos tijolos, mas de adobe, é claro.

Formas utilizadas para fabricar os adobes no local. Foto: Carlos Lima/APMOMG/Maio 2011

De acordo com o pedreiro Geraldo, de 45 anos, que executa os serviços de restauro no local, os adobes são produzidos no quintal do imóvel a partir de terra extraída ali mesmo. Caixotes de madeira são preenchidos com terra molhada, que passa a ter forma retangular e é posta sobre o chão para secar ao sol.

Sobrado do futuro Museu do Ouro em obras. Foto: Construtora Miranda Lins/Jun.-Nov.2008

Enrijecidos, os tijolos de adobe vão então fazer parte da “nova-velha” estrutura das paredes do casarão ainda sustentado com colunas e vigas de madeira. Após os chapiscos com cimento, procede-se ao reboco que tenta imitar a risca o estilo do final do XIX e assim garante-se a fidelidade à arquitetura colonial.

Em pleno século XXI, em que se constroem espigões e casas com as mais alta tecnologia e materiais diversificados, é nostálgico e ao mesmo tempo interessante observar uma casa antiga em restauração, e o quanto se pode reviver sobre a sua história. É que nem joão-de-barro!

(*) Carlos Lima é graduado em Arquivologia pela Universidade Federal da Bahia (UFBa), é consultor em organização de arquivos e memória empresarial e exerce o cargo de Coordenador do Arquivo Público Municipal de Paracatu.

Atenção! Caso queira publicar esta matéria, cite o autor.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: