Farmácia promove valorização do patrimônio histórico de Paracatu

São 94 anos de serviços prestados à população em Paracatu, afirma o proprietário do estabelecimento comercial

Por: Carlos Lima (*)

De bem com o patrimônio histórico: Drogaria dá exemplo de preservação. Foto: Carlos Lima/APMOMG

Uma demonstração de que é possível haver harmonia entre passado e presente, sem perder de vista o futuro, marcam a nova fase de atuação da Drogaria Santiago, a conhecida Farmácia do Dedé, em Paracatu.

O estabelecimento em sua arquitetura original. No local, já funcionára o Cine Roriz. Foto: Demosthenes Roriz/Acervo APMOMG/Maio 1927

São 94 anos de serviços prestados à população de Paracatu e região, afirma o proprietário do estabelecimento comercial, o Sr. Antônio Olar Álvares da Silva Campos, popularmente conhecido como Sr. Dedé, de 78 anos de idade, que na manhã desta terça-feira (09), recebeu uma moção de aplausos proposta pela vereadora Maria das Graças Caetano Jales (PSB) em parceria com a Prefeitura Municipal de Paracatu, por meio do Comphap (Conselho Municipal de Patrimônio Histórico, Artístico e Paisagístico).

Emoção: Antonio Olar, o Dedé da Farmácia, exibe o certificado de amigo do patrimônio. Foto: Carlos Lima/APMOMG

A homenagem, que estampa no certificado a frase “Amigo do Patrimônio”, é um reconhecimento público pelo investimento feito por parte do empresário em resgatar o aspecto arquitetônico interno e externo da Farmácia de acordo com o estilo Art Decó e o período de construção do imóvel, no início do século XX.

De acordo com a filha do proprietário, a farmacêutica Daniela, seu pai trabalhou com os primeiros proprietários da drograria, os Srs. Pedro Santiago e Gregório, dos quais viera a adquirir o estabelecimento por volta de 1978.

Autoridades, amigos e clientes participaram da homenagem ao comerciante. Foto: Carlos Lima/APMOMG

Esboçando felicidade pelo reconhecimento, Dedé lembrou que o resgate histórico da Farmácia foi sugerido pela artista plástica Dália Gabriela Ulhôa, que é a responsável pela elaboração e execução do projeto.

Presentes no eventos estavam, além do próprio homenageado, seus familiares e funcionários, os membros do Comphap, a vereadora Graça Jales, o Prefeito Municipal Vasco Praça Filho, o Vasquinho, membros do Movimento Cultural, a Diretora-Presidente da Casa de Cultura, Lana Lúcia Melo Franco Santiago, entre outros.

(*) Carlos Lima é graduado em Arquivologia pela Universidade Federal da Bahia (UFBa), é Pós-Graduado em Oracle, Java e Gerência de Projetos, é consultor em organização de arquivos e memória empresarial e exerce o cargo de Coordenador do Arquivo Público Municipal de Paracatu.

Atenção! Caso queira publicar esta matéria, cite o autor.

 Opine! Vote em nossa enquete na 3ª coluna.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: