Paracatu brilha e se torna referência em Educação Patrimonial no Estado de Minas Gerais

[…]equipe da Secretaria de Cultura de Paracatu foi convidada à apresentar seu bem sucedido Programa no 3º Fórum de Mestres e Conselheiros que aconteceu em Belo Horizonte[…]

Por: Secretaria Municipal de Cultura (*)

Em Belo Horizonte, a equipe de Paracatu e os organizadores do evento, o Professor Doutor Leonardo Castriota, a Sra. Marília Machado Rangel do IEPHA-MG e o Dr Marcos Paulo de Souza Miranda, da Promotoria Estadual de Patrimônio Histórico. Foto: Secretaria Municipal de Cultura de Paracatu

Belo Horizonte (MG) – Logo depois de fazer o fechamento do Programa de Educação Patrimonial de 2011 com o tema “O núcleo histórico de Paracatu: arquitetura, memória e identidade”, com um concurso de maquetes que movimentou os alunos do ensino fundamental da cidade, a equipe da Secretaria de Cultura de Paracatu foi convidada à apresentar seu bem sucedido Programa no 3º Fórum de Mestres e Conselheiros que aconteceu em Belo Horizonte nos dias 20 e 21 de Agosto.

A idéia do Fórum é congregar anualmente num mesmo evento os agentes que formulam as políticas culturais em nível municipal e os pesquisadores dos diversos programas de pós-graduação em nosso país. Foi nesse ambiente que Paracatu e mais três outras cidades mineiras, foram chamadas a compartilharem suas experiências em Educação Patrimonial. O convite partiu do Instituto Estadual de Patrimônio Histórico e Artístico do Estado de Minas Gerais (IEPHA-MG), que tem acompanhado mais de perto os trabalhos da cidade.

Educação Patrimonial de Paracatu é destaque estadual: Os servidores da Prefeitura Alexandre Gama, Roselene e Elizabeth Gonçalves com a pioneira em atividades de educação patrimonial, Maria Cecília Horta (De preto). Foto: Secretaria Municipal de Cultura de Paracatu

No evento Paracatu apresentou algumas experiências, como a Educação Patrimonial feita com os servidores municipais, levados a conhecer o patrimônio histórico da cidade; o projeto que levou alunos para conhecerem os processos de restauração de algumas edificações na cidade; o “café com prosa e cultura” que levou e leva a cultura e história para convidados variados, alunos, servidores, comerciantes, profissionais liberais, enfim, os mais variados segmentos sociais da cidade.

A apresentação foi feita por Elizabeth Gonçalves dos Santos (Beth) e Roselene Cardoso, que mais diretamente tem coordenado tais projetos, e o historiador Alexandre Gama. Depois dela, Paracatu passou a ser citada durante outras palestras como modelo e exemplo dentro do campo da Educação Patrimonial.

Os elogios vieram também da responsável pela introdução da Educação Patrimonial no Brasil no ano de 1981, Maria Cecília Horta, a maior sumidade no assunto no País. Além de ter elogiado, ainda ficou surpresa ao perceber que Paracatu já começou a trabalhar um tema que ela tem começado a discutir em suas palestras que é a utilização da paisagem cultural dentro dos projetos de Educação Patrimonial.

Fruto de um trabalho contínuo e de árduo comprometimento da Secretaria de Cultura, Paracatu tem seu reconhecimento destacado num dos maiores e mais importantes fóruns de debate cultural do País!

(*) Órgão da Prefeitura Municipal de Paracatu, Minas Gerais

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: