Arquivo Público do Pará vai à Escola e criançada mergulha no mundo dos documentos históricos

Usando luvas, máscaras e lupas, como um legítimo pesquisador de acervos, as crianças vasculharam cópias de alguns documentos

Por: Antonio Pacheco Neto/Secult (*)

Estudantes do Ensino Fundamental consultam fontes históricas. Foto: ASCOM/Governo do Pará

Belém (PA) – 11/04/2012 – A importância de guardar e preservar o patrimônio documental foi exposta para crianças da 3ª série do Ensino Fundamental da Escola Municipal Honorato Filgueiras, localizada no bairro da Cidade Velha, em Belém. A instituição recebeu nesta terça-feira, 10, a visita de técnicos do Arquivo Público do Estado do Pará, como parte das ações que celebram seus 111 anos de criação, a serem comemorados no próximo dia 16.

Apresentar este assunto e traduzi-lo para o universo infanto-juvenil foi tarefa para a pedagoga Cilene Nabiça, que explicou aos alunos a importância dos documentos e o melhor modo de manuseá-los e preservá-los. Uma simples certidão de nascimento e um álbum de fotografias foi o ponto de partida. Estabelecendo uma associção entre estes documentos, que todo o mundo tem em casa, e os que estão guardados no Arquivo Público, as crianças puderam conhecer as principais funções do órgão, que guarda e preserva documentos que datam do século XVII.

Após a exibição de um vídeo sobre cuidados com o manuseio de livros e documentos, as crianças partiram para a prática.

Estímulo à pesquisa histórica: Aluno lê documento com emprego de lupa. Foto: ASCOM/Governo do Pará

Usando luvas, máscaras e lupas, como um legítimo pesquisador de acervos, as crianças vasculharam cópias de alguns documentos e puderam perceber detalhes como a linguagem e tipologia utilizada neles, como é o caso do português arcaico e da caligrafia utilizada em documentos dos séculos XVIII e XIX. “A idéia é aproximar a criança do Arquivo Público explorando o lado lúdico e, como uma grande brincadeira, apresentar um pouco da realidade do público que visita e pesquisa regularmente no Arquivo”, comentou Cilene Nabiça.

Para o técnico do Arquivo Público Marcos Almeida, a visita à escola foi uma experiência gratificante. “As crianças mostraram bastante interesse nas atividades. Fiquei surpreso de ver elas decifrando textos que só quem conhece paleografia consegue ler. O olhar minucioso para o vídeo, detectando normas de conduta para consulta de documentos históricos e o aplauso delas no final foi a prova de que a atividade foi acertada”.

No dia 16 de abril, quando o Arquivo Público faz aniversário, será a vez dos alunos da Honorato Filgueiras visitarem o prédio da instituição, onde poderão ver tudo que foi apresentado para eles durante a atividade desta terça. Nesse dia, o APEP vai suspender o atendimento ao pesquisador e estará de portas abertas para a população em geral, que poderá conhecer o trabalho desenvolvido no tratamento técnico de documentos, além de ouvir algumas das histórias presentes nos quase quatro milhões de documentos que compõem o acervo do Arquivo, apresentadas por contadores, e acompanhar apresentações musicais e teatro em miniatura.

(*) Publicado originalmente em 10/04/2012. Com alteração do título.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: