E você candidato, o que planeja fazer pela nossa Feira Livre?

Por: Carlos Lima (*)

Dia de feira em Paracatu com grande movimentação de pessoas. Foto: Carlos Lima

A luta daqueles que bem cedinho expõem suas mercadorias na Feira Livre para oferecer ao freguês o melhor da terra e com isso propiciar um ambiente saudável a todos, foi marcada por uma importante vitória nesta sexta-feira (14) em Paracatu: É que grande parte dos feirantes recebeu da Prefeitura barracas novinhas e as cores verde e vermelho dos acessórios recém-chegados garantiram uma maior padronização no local.

O casal de artesãos Vânia e Tarcísio Borges: Presença constante na feirinha. Foto: Carlos Lima

No sábado, já foi possível perceber as primeiras mudanças com a disposição das novas barraquinhas, embora num primeiro momento nem todos tenham sido contemplados, como os feirantes da praça de alimentação, que devem ganhar nova estrutura em breve, sinalizou a feirante Maria de Fátima Couto (57).

Se de um lado os feirantes foram beneficiados com novos equipamentos para a exposição e a venda de seus produtos, do outro, velhos problemas persistem e são alvos de reclamações, como o lixo depositado próximo à área de comercialização de alimentos e ao pé do monumento ao Ex-Prefeito Romualdo Ulhôa Tomba, que também dá nome à avenida onde acontece a feira aos sábados.

Lixo e alimentos dividem espaço na feirinha em Paracatu. Foto: Carlos Lima

No período de chuvas, por sua vez, a insatisfação surge em virtude da ausência de um espaço  coberto e amplo, com banheiros novos e acessíveis, capaz de proporcionar maior comodidade e conforto, e desta forma garantir uma freqüência maior por parte de consumidores e turistas.

Barracas na cor verde estão em harmonia com o ambiente. Foto: Carlos Lima

Os investimentos na Feira Livre de Paracatu traduzem uma relativa preocupação com o empreendimento sustentável e gerador de emprego e renda que ela é, cuja temática não pode ser negligenciada da pauta política, nem tampouco das discussões de toda ordem. Se não for utopia, vale afirmar que a nossa feirinha, se bem valorizada estiver, poderá tornar-se um ponto de visitação de destaque no roteiro turístico da cidade.

(*) Carlos Lima é graduado em Arquivologia pela Universidade Federal da Bahia (UFBa), é Pós-Graduado em Oracle, Java e Gerência de Projetos, é consultor em organização de arquivos e memória empresarial e exerce o cargo de Coordenador do Arquivo Público Municipal de Paracatu.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: