Curiosidades

O Atheneu Paracatuense: As instituições de ensino nos idos de 1920

Recibo com timbre da instituição de ensino Atheneu Paracatuense, extraído do Processo de Inventário do Cel . Francisco J. F. Pitanguy , Fundo Poder Judiciário, Subfundo 1ª Vara, Série Inventário, Cx I-28 , Acervo do Arquivo Público de Paracatu – MG

O Dr. Chiquito (Francisco Timóteo Lisboa) e seu pedido de exoneração em 1967 do Posto de Saúde do Paracatuzinho, onde atendera a população sempre com muita atenção e interesse

Pedido_de_Exoneração_do_Dr_Chiquito_do_Posto_de_Saúde_do_Paracatuzinho_em_1967_com_foto

… e o despacho do Exmo. Sr. Prefeito Dr. Almir Alaor Porto Adjuto em resposta ao conhecido e estimado médico dos pobres (Dr. Chiquito)

Pedido_de_Exoneração_do_Dr_Chiquito_do_Posto_de_Saúde_do_Paracatuzinho_1967

Fonte: Acervo do Arquivo Público Municipal de Paracatu – Fundo Prefeitura Municipal – Série Correspondências Passivas – Período 1966-1969

Carta escrita em 1953 pelo então Governador de Minas Gerias Dr. Juscelino Kubitschek em homenagem ao Tiro de Guerra nº 90 de Paracatu

Carta_de_Juscelino_Kubitschek_sobre_o_Tiro_de_Guerra_de_Paracatu_Extraída_do_Livro_Histórico_do_Tiro_de_Guerra_Nº_90_08_10_1946

Fonte: Extraída do Livro Histórico do Tiro de Guerra Nº 90, datado de 08/10/1946, existente no Arquivo Público Municipal de Paracatu – MG

 

Edital da Câmara Municipal de Paracatu sobre o serviço de limpeza pública no ano de 1918

Edital_Serviço_de_Limpeza_Pública_Câmara_Municipal_de_Paracatu_1918_Acervo_APMOMG_

Diogo Soares Rodrigues, o Diogão, Prefeito de Paracatu nos mandados 1971 a 1973 e de 1983 a 1988, e tradicional comerciante de bens de raiz e de fazenda na cidade (Casa Diogo)

Diogo_Soares_Rodrigues_panfleto_197-_política_APMOMG_

Taxa de arrecadação da Villa de João Pinheiro, Estado de Minas Gerais

Imposto no valor de 21 mil réis incidente sobre compra de partes de terra da Fazenda Marinheiro ou Boacaina, no Distrito de Catinga, na Villa de João Pinheiro, Minas Gerais, no ano de 1922. Fonte: Acervo do Arquivo Público de Paracatu - MG

Imposto no valor de 21 mil réis incidente sobre compra de partes de terra da Fazenda Marinheiro ou Boacaina, no Distrito de Catinga, na Villa de João Pinheiro, Minas Gerais, no ano de 1922. Fonte: Acervo do Arquivo Público de Paracatu – MG

Docentes do Grupo Escolar Afonso Arinos de Mello Franco, no casarão da Rua do Ávila (atual Casa de Cultura)

Da esquerda para a direita, Demosthenis Roriz, João Batista Franco, José Joaquim da Costa (Seu Juca), Henrique dos Reis Calçado, Josino Neiva, Cândida Pinheiro, Maria Camargo, Olindina Loureiro, Altina de Paula Sousa (D. Filhinha), Maria Costa Noronha, Georgina Pimentel Barbosa, Antônia Coelho de Almeida e Viviana Rocha. Foto doada por Wanda Costa Noronha ao Arquivo Público de Paracatu em 09/10/1995.

Da esquerda para a direita, João Batista Franco, José Joaquim da Costa (Seu Juca), Altina de Paula (Da. Filhinha), Georgina Pimentel Barbosa, Henrique dos Reis Calçado, Josino Neiva, Demosthenis Roriz, Cândida Pinheiro, Maria Camargo, Olindina Loureiro, Maria Costa Noronha,  Antônia Coelho de Almeida e Viviana Rocha. Foto doada por Wanda Costa Noronha ao Arquivo Público de Paracatu em 09/10/1995.

 

 

 

Companhia Telefônica de Paracatu

Conta de telefone expedida pela Companhia Telefônica de Paracatu, reproduzida do original constante do processo nº 491, Vol. 2 do Inventário de Antero Moura Santiago, 2ª Vara do Fórum, Cx. 33

Conta de telefone de 1967 expedida pela Companhia Telefônica de Paracatu, reproduzida do original constante do processo nº 491, Vol. 2, do Inventário de Antero Moura Santiago, 2ª Vara do Fórum, Cx. 33.

A origem do Bairro Bela Vista

Tribuna de Paracatu de 2 /11/1958 Pag. 2 Extraído Processo 282 Maria Gonçalves Noronha 2ª Vara Cx 25B. No destaque, o edital do Loteamento Bela Vista (Atual Bairro Bela Vista). Foto /Reprodução: Acervo Arquivo Público de Paracatu - MG

Tribuna de Paracatu de 2 /11/1958, Pag. 2, extraído do processo 282 de Maria Gonçalves Noronha, 2ª Vara da Comarda de Paracatu, Cx. 25-B. No destaque, o edital do Loteamento Bela Vista (Atual Bairro Bela Vista). Foto /Reprodução: Acervo Arquivo Público de Paracatu – MG

O Comércio em Unaí em 1927

Nota fiscal extraída do inventário por falecimento do Capitão Philadelpho de Souza Pinto, 2ª Vara Cível da Comarca de Paracatu-MG, Cx. 73 fl13. Foto/Reprodução: Acervo do Arquivo Público de Paracatu - MG

Nota extraída do processo de ação cível de libelo contra o Sr. Philadelpho de Souza Pinto (comerciante), 2ª Vara Cível da Comarca de Paracatu-MG, Cx. 73 fl13. Foto/Reprodução: Acervo do Arquivo Público de Paracatu – MG

Escolas Rurais de Paracatu em 1950

Escola Rurais do Município de Paracatu no Ano Letivo de 1950. Fonte: Acervo do Arquivo Público Municipal de Paracatu

Escola Rurais do Município de Paracatu no Ano Letivo de 1950. Fonte: Acervo do Arquivo Público Municipal de Paracatu

Hospital Municipal Adelmar da Silva Neiva

Hospital Regional de Paracatu (Atual Hospital Municipal Adelmar da Silva Neiva). Foto: Jornal A Tribuna de Paracatu / Fev. 1957/ Acervo APMOMG

Hospital Regional de Paracatu (Atual Hospital Municipal Adelmar da Silva Neiva). Foto: Jornal A Tribuna de Paracatu / Fev. 1957/ Acervo APMOMG

A inauguração deu-se em 6 de fevereiro de 1957. Leia a matéria abaixo:

Jornal A Tribuna de Paracatu divulgou a inauguração do Hospital em 1957. Fonte: Acervo APMOMG

Jornal A Tribuna de Paracatu divulgou a inauguração do Hospital em 1957. Fonte: Acervo APMOMG

Avenida Nova República (Dep. Quintino Vargas) e sua ligação com a Rua Goiás

Avenida Nova República em 1940. Hoje se chama Avenida Deputado Quintino Vargas, em homenagem ao seu idealizador de mesmo nome. Foto: Olímpio Michael Gonzaga / Acervo Arquivo Público de Paracatu

As Leis: A nova denominação dada à Avenida Nova República, agora Avenida Deputado Quintino Vargas

Lei nº 75/1949, em que o Prefeito Francisco Adjuto Pinheiro autoriza a nova denominação de Avenida Deputado Quintino Vargas à Avenida Nova República. Foto/Reprodução: Acervo Arquivo Público de Paracatu/Fundo Câmara Municipal

A desapropriação para ligação entre a Avenidas Deputado Quintino Vargas e a Rua Goiás

Lei Nº 65/1949 em que o então Prefeito autoriza a desapropriação de imóveis para efetuar a ligação entre a Avenida Nova República e Rua Goiás. Foto/Reprodução: Acervo Arquivo Público de Paracatu/Fundo Câmara Municipal

Fórum Martinho Campos Sobrinho: Um marco para a Justiça em Paracatu

Notícia sobre a construção do Fórum de Paracatu, no Largo da Abadia (hoje cortado pela Av. Olegário Maciel), publicada pelo Jornal Fôlha de Paracatu, em 23/05/1965. Foto/Reprodução: Arquivo Público de Paracatu

Simca Chambord: Um veículo nacional que deixou saudades

Campanha Comercial do Simca Chambord publicada na Revista O Cruzeiro de 23/04/1960. Foto/Reprodução: Acervo Arquivo Público de Paracatu

Planta Mnemônica da Cidade de Paracatu, entre 1908 e 1921

Mapa Mnemônico de Paracatu 1908 a 1921 de autoria de José Joel de Aquino. Fonte: Livro Paracatu do Príncipe Minha Terra Oliveira Mello/1979

O Simca Tufão em Paracatu: O Teste de resistência do veículo que marcou nossa história no ano de 1964

bannerSimcaTufao1964

Esse era o nome nos bastidores do Teste de Resistência da barata, que veremos mais adiante no mapa feito pelo depto de engenharia que relata os resultados técnicos desde os primeiro dias até o final do teste.

Durante 44 dias e 44 noites, um Simca Tufão rodou 120.048 km a 113,1 km/h sem parar.

O local escolhido foram os 224 km da BR-7, no trecho entre Paracatu e Brasília. Era necessário realizar a prova em uma estrada com trânsito normal para que o resultado refletisse efetivamente no uso de um carro em condições normais, mas dentro das normas de segurança que não poderiam ser mantidas em rodovias de trânsito demasiadamente denso.

equipesMecanicosSimcaDeptoCorridas

festa60000kmSimcaA

Equipe do Depto. de Competição da Simca…

Depois de terem sido considerados diversos trechos de estrada, o circuito ficou definido e, a zero hora do dia 1 de outubro foi iniciada a prova com início em Paracatu.

WalterSimcaTreinoResistencia

Walter Hahn na Simca, pronto…

Depois de iniciada a prova, o Simca rodou ininterruptamente, seguinte o seguinte cronograma:
Pilotos reservando-se após cada percurso de 448 km. Quer dizer, que cada piloto tocava a barata por 3h e 50 minutos consecutivos, mais ou menos igual a distância de Paracatu a Brasília ida e volta.
Eram pilotos de teste da fábrica que faziam na estrada velha de Santos diariamente testando os lançamentos, peças pneus e por aí vai, para a engenharia da fábrica , outros foram contratados só para o teste .
O numero exato eram 12 , sendo os contratados a saber :
Gunter Heilig, Luciano Onken, Manoel de Oliveira, Jose Gorga Neto (cunhado do Tõco), Edson Biston , Alberto Savioli , Carlos Calza (fazia parte do dpto de corridas, frequentava Interlagos)
Os pilotos da equipe oficial do depto de corridas:
Ubaldo Cesar Lolli, Jaime Silva, J . F Lopes Martins (Tõco ), Walter Hahn Junior e o próprio Geoges Perrot que também fazia revezamentos para sentir o carro. O Ciro Caires esteve por lá não me lembro se chegou a pilotar, creio que sim .
As escalas eram feitas pelo Perrot, e as vezes dependendo da disposição de cada um as escalas eram mudadas , mas sempre com periodos de descanço etc .

WalterPerrotSimcaResistencia

Walter e Perrot, na escala de troca na prova…

A velocidade era livre porem com critério para se fazer os 224 Km , a ordem era baixar a bota mas sem quebrar!
Existia sempre uma ida e volta super rápida onde era quase tudo de pé em baixo , se não estou enganado era uma ficha a ser carimbada em Brasilia pelo ACB com o horario exato da chegada ,(relógio ponto) lá era só controle super rápido. Dai se aumentava ou não a velocidade para manter a média sempre alta no final.
Cada piloto só voltava ao volante, 20 horas depois.

postoGasolinaParadaSimcaA

Posto de gasolina e o Simca chegando a direita…

JaimeWalterAlbertoSimcaResistencia

Pilotos e mecânicos nos ajustes das paradas…

Dois postos de controle da ACB, um em Paracatu e outro em Brasília. Em Paracatu, era a troca de pilotos; abastecimento; lubrificações se necessário e revisões simples, sempre sob o controle dos técnicos da ACB, em registro num livro oficial.
¬As passagens nos postos de controle, foram duplamente registradas na ficha do próprio posto e numa cópia que seguia com o carro.

No transcorrer da prova, surgiram fatores que contribuíram para valorizar o teste. O clima na região caracterizava-se pelas oscilações, que durante o dia era um calor insuportável e na calada da noite, vinha o frio. E completando com os fortes temporais, que formavam verdadeiros lagos na estrada, o que dificultava demais o andamento da prova.

Na região, os pilotos enfrentaram nuvens de insetos, que batiam de encontro ao para brisa, emperrando os limpadores, fora os animais que atravessavam a pista, exigindo extrema cautela e provocando verdadeiras manobras dos pilotos para manter a estabilidade da barata.

equipesMecanicosSimca1

Os mecânicos, só alegria

Mas com toda a perícia, o Simca Tufão sofreu um acidente durante um temporal, depois de 44 dias e 44 noites. As partes mecânicas não foram atigidas, proporcinando a condução até o final da prova. No entanto dada a quilometragem já atingida, 120,048 km, foi encerrado o teste de resistência. E o que queriam mostrar sobre o carro já estava demonstrado. E o slogan estava montado – O Simca Tufão é o Carro Nacional Mais Resistente…

E depois do acidente, rodou por mais de cinco dias, mostrando a eficiência do modelo. Parabéns aos pilotos, mecânicos, engenheiros e toda a tropa envolvida no teste de resistência da Simca Tufão…
O mapa do Teste de Robustez:

MapaTrajetoTesteSimca1964A

Nota do blog: Agradecemos o empenho em nos enviar para o deleite da galera esse material maravilhoso que marca uma fase heróica da indústria automobilística brasileira, bem como o envolvimento com o esporte a motor na terrinha. Ao Walter Hahn todo o nosso carinho e admiração e esperamos mais…
Saloma/Walter Hahn
(reprodução/imagens arq. pessoal)

Fonte: Saloma do Blog

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: